Shotokai

O Shotokai é caracterizado por ser um estilo muito fluído e onde não existe competição, por se considerar que esta desvirtua o estilo e os objetivos do Karate. Os katas são os mesmos do Shotokan (excetuando-se a escola EgamiRyu®), embora feitos com movimentos mais fluídos e lentos. Por norma o kumite é muito controlado, em termos de definir quem ataca e quem defende, bem como onde são direcionados os ataques, isto uma vez que os ataques são produzidos com intensidade máxima.

Existem duas vertentes principais, a da Nihon Karate Do Shotokai, a organização criada pelo "grupo de Shoto" e a da KDS (Karate Do Shotokai) fundada por Mitsusuke Harada. Devemos lembrar que o Mestre M.Harada teve como instrutor durante 3 anos ao criador do karate G.Funakoshi 5 dias por semana, 3 horas de cada vez, pensa-se que é a pessoa viva que mais treinou com o Mestre Funakoshi.

Contudo ao analisar-se em profundidade o Shotokai surge uma grande diferença entre o desenvolvimento das organizações. Fundamentalmente as vertentes principais mencionadas, ainda pertencem ao desenvolvimento antigo do Karate, não tendo na realidade incorporado os últimos desenvolvimentos estabelecidos pelo Mestre Funakoshi o qual designou o Mestre Shigueru Egami como seu sucessor, no trabalho das pesquisas mais aprofundadas e da implantação das transformações.

A resistência às instruções do Mestre Funakoshi pelos novos desenvolvimentos perduram até hoje.

Existe entretanto, a organização AKSER (Associação de Karate-do Shotokai EgamiRyu®), fundada por William Schneider com sede em França, que foi noutra direção. Pode-se dizer que ela é  única neste sentido tendo incorporado todos os desenvolvimentos técnicos passados pelo Mestre Egami. Tal facto já se exprime no seu nome como sendo Shotokai EgamiRyu®, ou seja a Escola Shotokai de Egami (uso que jamais foi contestado pela família do Mestre denotando seu apoio) diferenciando-se pela ênfase nos ensinos mais avançados propostos pelo Mestre Funakoshi e Mestre Egami.

Um facto curioso é o aspeto de que o Mestre Schneider foi um dos poucos (e único em atividade nos nossos dias) que recebeu graduações diretas e pessoais do Mestre Egami, muito provavelmente por ter visto que os desenvolvimentos seriam de facto acompanhados, uma vez que encontrava resistências dentro da esfera Shotokai organizacional.

A história Shotokai é realmente longa e merece algumas considerações.

Mestre Egami lidava na sua época com os seguintes condições de grupos Shotokai:

a) A prática da Organização NKS, que se manteve dentro dos ensinamentos de Hironishi, portanto ortodoxa com algumas implementações

b) A prática do Mestre Harada, expresso na sua KDS, que também é ortodoxa com poucas implementações

c) A prática Shotokai nas Universidades, que não tinham o aspeto marcial, mas apenas atividades de cultura física. Tal grupo influenciou drasticamente os grupos anteriores mas muito longe do real desenvolvimento do Shotokai. Um exemplo mais contundente desta prática inclui o grupo Murakami-kai ou grupos provindos deste, que se espalhou pela Europa. Este grupo expressa muito mais a interpretação pessoal de Mestre Murakami do que a prática Shotokai de Egami. Após a morte de Murakami o grupo ficou dividido em vários outros grupos onde não há consenso sobre a sucessão de Murakami.

d) A prática no pequeno Dojo de Tokyo, onde o Shotokai era praticado sem resistências. Este era o local que se pode dizer, foi a única âncora realmente conseguida por Mestre Egami colocando todas as orientações de Mestre Funakoshi para o Karate-do como arte marcial. Nele se encontram grandes diferenças dos outros grupos tais como no maior número de Katas, intensidade do Kumite, a prática do Bojutsu e do Kenjutsu, etc. De todo o grupo o único remanescente em nossos dias está na pessoa de Mestre Schneider, dentro de sua AKSER (Escola de Egami).